Coimbra e Aveiro: Da cidade dos universitários à Veneza de Portugal

Coimbra e Aveiro são dois destinos irresistíveis na região centro-norte de Portugal. À cerca de 30 minutos de carro uma da outra, Coimbra já foi capital e hoje é uma das cidades mais importantes do país, já Aveiro, pode ser considerada a “Veneza portuguesa”, mas seu charme é único!

Coimbra

Coimbra já foi a capital de Portugal e é mundialmente conhecida pela sua Universidade, uma das mais antigas do mundo, fundada no século XIII. O prédio principal é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade.

Coimbra-vista-da-torre-da-Universidade-743x557
Vista da torre da Universidade de Coimbra

Como chegar

É muito fácil chegar a Coimbra a partir das principais cidades portuguesas. Além de boas estradas, o que facilita para quem vem de carro, há trens e ônibus saindo o dia todo de Lisboa e do Porto. Também há trem e ônibus a partir de algumas cidades espanholas.

Clima e Temperatura

Portugal é um dos países mais quentes da Europa. Isso quer dizer que mesmo no inverno as temperaturas dificilmente chegam ao negativo. Nevar é muito raro e acontece mais nas regiões de serra.

No inverno (de dezembro a março) as temperaturas giram em torno dos 8/10 graus. Coimbra é um pouco mais fria por ficar no interior do país. Durante a primavera o clima é mais ameno e já começa a esquentar. Se você não gosta de muito frio ou muito calor, os meses de maio e setembro podem ser uma boa opção.

No verão, especialmente julho e agosto, faz muito calor, embora não chegue a se comparar ao verão carioca. No outono as temperaturas voltam a cair e, em novembro, já está bem frio.

Como se locomover na cidade

A maior parte das atrações podem ser acessadas a pé. Para trajetos mais distantes ou subidas, recomenda-se usar táxi, especialmente se estiver acompanhado. Não há Uber na cidade. A passagem de ônibus paga diretamente ao motorista custa 1,60 euro.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Universidade de Coimbra
Como dito acima, é uma das universidades mais antigas do mundo. O destaque do prédio é a Biblioteca Joanina, construída no século XVIII, e que serviu de inspiração para a Bela e a Fera. A visita completa custa 12 euros. Para subir a Torre com seus 184 degraus, de onde se tem a melhor vista da cidade, paga-se mais 1 euro.

Museu Machado de Castro
Um dos principais museus do país, o destaque aqui é o criptopórtico, onde é possível visitar o que restou do antigo Fórum Romano. Além disso, há uma extensa coleção de arte sacra portuguesa. O ingresso custa 6 euros.

Sé Velha
Construída no século XII, em estilo românico, foi palco da coroação do Rei Sancho I. Possui um claustro anexo. A visita custa 2,50 euros.

Sé Nova
Construída no século XVI para servir ao Colégio de Jesus, tornou-se sede da diocese de Coimbra em 1772. A visita custa 1 euro.

Igreja de Santa Cruz
A construção foi iniciada no século XII, mas houveram várias intervenções posteriores. Aqui estão sepultados os dois primeiros reis de Portugal. A visita à Igreja é gratuita, mas o acesso ao mosteiro custa 3 euros.

Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Construído no século XIII, teve um papel vital na história da cidade. É um dos monumentos mais antigos de Portugal. Foi desativado em razão das constantes enchentes. O bilhete custa 4 euros.

Mosteiro de Santa Clara-a-Nova
Construído no século XVII para substituir o mosteiro desativo, o destaque aqui é a Igreja da Rainha Isabel, padroeira de Coimbra, onde a própria santa está sepultada. O ingresso para a visita completa custa 5 euros.

Coimbra_quinta_das_lagrimas
Quinta das Lágrimas

Quinta das Lágrimas
Palco da história de amor entre Pedro e Inês. O destaque vai para a Fonte dos Amores, suposto local de encontro dos amantes, e a Fonte das Lágrimas, nascida, segundo a lenda, das lágrimas vertidas por Inês em sua morte. Custa 2,50 euros.

É um destino bom para as crianças?
Para quem vem com crianças, o grande destaque de Coimbra é o parque “Portugal dos Pequenitos”. Trata-se de um espaço com réplicas de monumentos nacionais portugueses em um tamanho suficiente para que as crianças possam entrar e explorar.

Além disso, a cidade tem um Parque Verde à beira do Rio Mondego onde as crianças poderão brincar e correr.

COMIDA

A região de Coimbra possui diversos pratos característicos. Pode-se citar como exemplo o Leitão à Bairrada, que nada mais é que o leitão assado no forno à lenha, acompanhado de batatas fritas, salada, laranja e um molho feito com a gordura do animal.

A chanfana, carne de cabra velha cozida no vinho tinto, também é muito popular.

Quanto aos doces, sugerimos experimentar os famosos pasteis de Tentúgal: uma massa bem fina e crocante recheada com um suave doce de ovos. As queijadas também são espetaculares.

Algumas dicas de restaurantes:

Zé Manel dos Ossos
O restaurante fica na Baixa de Coimbra, bem perto do Largo da Portagem. O local é pequeno, com apenas 7 mesas, mas a comida é muito boa! Mas lembre-se: pagamento só em dinheiro

Facebook: Zé Manel dos Ossos
Endereço: Beco do Forno 12, Baixa.

Cervejaria Práxis
A cervejaria artesanal da cidade. É excelente para um final de noite, sem pressa. Há diversas opções de cervejas e petiscos.

Site: beerpraxis.com
Endereço: Rua António Augusto Gonçalves, Lote 28/29, Santa Clara.

Pastelaria Briosa
Uma das docerias mais tradicionais da cidade. Um ótimo local para você descansar após um passeio, tomar um café e comer um doce conventual.

Site: pastelariabriosa.com
Endereço: Largo da Portagem, Baixa.

Terraço da Alta
Uma ótima opção perto da Universidade, no bairro mais alto da cidade. Durante a semana eles tem menu executivo a 10 euros.

Facebook: Terraço da Alta
Endereço: R. Padre António Vieira 2, 3000 Coimbra

Nova Casa dos Leitões
Uma excelente opção para quem procura comer o famoso leitão à Bairrada, um dos pratos típicos da região. O restaurante fica na rota dos leitões, a 40 minutos de Coimbra.

Site: novacasadosleitoes.pt
Endereço: Estrada Nacional 1, nº118 – Peneireiro – Aguim – Anadia.

Quanto tempo ficar

Recomenda-se pelo menos dois dias em Coimbra para que se possa visitar as atrações com tranquilidade. Se o roteiro estiver apertado, é possível conhecer o essencial em um dia.

Quanto dinheiro levar
Essa questão é a mais difícil de responder. Cada um tem uma prioridade e a minha pode ser mais cara que a sua, não é? Mas nós costumamos nos virar bem com cerca de 50 euros por dia, por pessoa. Isso inclui refeições, transporte e entrada em algumas atrações.

Dicas úteis

Para visitar Portugal não é necessário visto. Os documentos obrigatórios são passaporte (com validade mínima de seis meses) e um seguro de viagem no valor mínimo de cobertura de 30 mil euros, segundo determinação do Tratado de Schengen, assim fica garantido o socorro médico para o caso de emergências ou urgências.

A moeda oficial é o euro (já que Portugal é um dos países que fazem parte da união européia). Você acha facilmente a moeda para comprar em qualquer casa de câmbio no Brasil. Os cartões de débito e crédito internacionais não são aceitos todos os lugares, mas esteja sempre preparado para pagar algumas atrações ou restaurantes em dinheiro.

A cidade de Coimbra possui muitas subidas e, em muitos lugares, as calçadas são de pedra. Recomendamos que você use sempre sapatos confortáveis e, em época de chuvas, muito cuidado para não escorregar.

BATE E VOLTA A AVEIRO

Aveiro é considerada a “Veneza portuguesa” por conta de sua ria, que forma canais dentro da cidade. Assim como em Veneza, na Itália, você pode andar de barcos (aqui são chamados de moliceiros) pelos canais.

Mas a cidade vai além. Aveiro é a casa dos ovos moles, um quitute típico da região que consiste em massas de hóstia recheada com doce de ovos. Uma delícia.

A cidade também é conhecida por suas praias e pelos palheiros, as famosas casas coloridas na orla de Costa Nova.

Distância e como chegar

Do Porto são 75km, que corresponde a cerca de 55 minutos de carro. Há a opção de ir trem também. Nos trens mais rápidos é possível fazer o trajeto em 32 minutos (a partir de 20 euros o trecho) e no mais lento em 1:10h (passagens a partir de 5 euros o trecho).

De Coimbra são 62km, que dão mais ou menos 50 minutos de carro. Os trens variam de 56 minutos a 1:10h por trajeto e custam de 5 a 20 euros o trecho.

Se você optar por ir de trem para Aveiro e quiser conhecer a região da Costa Nova (a praia e os palheiros), deverá tomar um ônibus que parte do Centro Histórico.

PRINCIPAIS ATRAÇÕES

Passeio de barco
Os passeios saem da porta do museu da cidade. Os moliceiros percorrem os principais canais da cidade. Às vezes o condutor canta uma canção portuguesa. Custa 10 euros por pessoa.

Oficina do doce
Além de comprar os famosos ovos moles, é possível participar de um workshop em que se ensina o processo de fabricação do famoso doce. Custa 2 euros por pessoa.

Capela de São Gonçalinho
Aqui ocorre em janeiro a tradicional festa de São Gonçalinho. Os fiéis lançam cavacas do alto da capela para pagar suas promessas ao santo.

Igreja de Vera Cruz
No Centro histórico da cidade, vale a visita por conta dos painéis de azulejos que ornamento o interior e o exterior.

Aveiro-palheiros-743x557
Casa tipicas da Costa Nova no distrito de Aveiro

Costa Nova
A região da Costa Nova é conhecida pelos palheiros, casas pintadas em listras brancas e coloridas. Também é conhecida pela praia, considerada uma das melhores de Portugal.

Praia da Barra
Uma das mais populares da região de Aveiro, é aqui que a ria se comunica com o Oceano.

Farol da Barra
Localizado na praia da Barra, foi construído no século XIX. Tem 62 metros de altura. É o mais alto de Portugal e um dos mais altos de todo o mundo. O farol só abre para visitação as quartas a tarde.

Museu do Bacalhau
Museu Marítimo de Ílhavo, popularmente conhecido como Museu do Bacalhau mostra toda a história e ligação dos portugueses com a pesca do bacalhau. O visitante poderá ver desde replicas em miniatura até barcos pesqueiros reais e cenários que reproduzem com fidelidade como era feita a pesca nos mares do ártico.

Navio Museu Santo André
O Navio-Museu Santo André foi um navio de pesca do bacalhau português. Encontra-se atualmente ancorado no cais do Jardim Oudinot, freguesia e cidade de Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo, distrito de Aveiro, em Portugal. Com a função de navio-museu, constitui-se em pólo do Museu Marítimo de Ílhavo.

COMIDA

Aveiro é muito conhecida pelos doces conventuais, especialmente pelos ovos moles, sobre o qual falamos antes. Por estar no litoral, também possui diversos restaurantes especializados em frutos do mar.

Algumas dicas:

Gelados de Portugal
O estabelecimento pertence a maior empresa produtora de ovos moles de Aveiro. Além do tradicional doce, pode-se provar sorvetes com sabores típicos de Portugal, como doce de abóbora e pastel de nata.

Site: geladosdeportugal.pt
Endereço: Rua Dr. Barbosa de Magalhães, nº 1-2, Aveiro.

Marisqueria Costa Nova
A especialidade do restaurante são os frutos do mar. Nós amamos o robalo no forno. Aqui você também pode experimentar alguns pratos incomuns no Brasil, como a sapateira, o lavagante e o percebe.

Facebook: @marisqueiracostanova
Endereço: Av. José Estevão 75, Costa Nova.

Zé da Tripa
Além dos ovos moles, outros dois doces muito consumidos em Aveiro são a bolacha americana, uma espécie de biscoito, e a tripa, feita com a mesma massa, mas menos cozinha, o que lembra um crepe. Há diversas opções de recheio, desde o universal chocolate, até os tradicionais ovos moles.

Facebook: @BolachaAmericanaZedaTripa
Endereço: são vários quiosques pela cidade. Nós fomos ao que fica na Avenida José Estêvão, em frente a Rua do Banho, Costa Nova.

Depois dessa passagem por Coimbra e Aveiro, agora nós queremos saber de você! Se você já conhece Coimbra ou Aveiro, compartilhe com a gente a sua experiência, deixando seu comentário abaixo. Compartilhe também com seus amigos em suas redes sociais!

Vai que um deles tá planejando uma viagem por lá?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *